Arquivo da categoria: Instrumentos Musicais

Nessa categoria você encontra toda linha de instrumentos musicais. Dicas, curiosidades, informaçōes relevantes sobre cada um, como também funçōes que cada instrumento apresenta e diferenças entre eles. Além disso, disponibilizamos também a área infantil, com assuntos incríveis sobre música na infância.

TECLADO MUSICAL PROFISSIONAL | QUAL COMPRAR?

Na escolha de qualquer instrumento, o primeiro passo é identificar o seu  objetivo por trás de obter determinado instrumento. 

Se o seu foco for: Apresentações de médio a grande porte, gravação, banda, freelancer, você precisa de um instrumento que esteja à altura de seus concorrentes e de seus colegas de palco. No seu caso, investir em um bom teclado seria a melhor opção.

Fique atento às principais características para a escolha de um teclado profissional.

Às características que um teclado profissional deve apresentar são:

  • Teclas sensíveis ao toque = Quanto mais sensibilidade melhor!!! Para um teclado deste perfil, o interessante seria 5 níveis de sensibilidade ajustáveis. 
  • Uma lista de timbres e ritmos variados com alta definição podendo cobrir diversas situações. Para um músico profissional, quanto mais recursos, melhor!!! 
  • Um número alto de polifonia que ultrapasse as 64 notas de preferência. 
  • Banco de memória interno para importação de timbres e ritmos. Isso facilita bastante na hora de especializar em alguma área. 
  • Saída balanceada para caixa de som.
  • Saída MIDI.
  • Entrada para Pendrive.

Marcas

As marcas que estão atendendo o público que procura um teclado profissional são: CASIO, YAMAHA, KORG e ROLAND. Todas essas marcas produzem teclados musicais para iniciantes, quanto para profissionais, fique atento aos modelos. 

Na dúvida entre algum modelo, consulte uma  loja especializada no ramo. Na Super Sonora você irá encontrar diversas linhas de teclado, podendo tirar todas as dúvidas com nosso setor de vendas.

Venha pra Super Sonora e confira todas as opções. —> CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSO SITE

TECLADO MUSICAL CASIO | CONHEÇA TRÊS MODELOS INCRÍVEIS!

O teclado surgiu nos anos 60 por meio do trabalho de Robert Moog. É um instrumento eletrônico que contém mecanismos para reproduzir sons de instrumentos musicais existentes, além de possuir formato retangular e um número de teclas com tamanha variedade.

Se interessou? hoje você vai conhecer três modelos de teclados musicais da marca Casio!

Sobre a Casio

A empresa Casio foi criada no Japão em 1946 por Tadao Kashio, um engenheiro especializado em produção tecnológica. Hoje, os seus produtos mais famosos como calculadoras, instrumentos musicais, equipamentos de áudio, máquinas fotográficas e relógios, são sinónimo de sucesso por todo o mundo.

TECLADO MUSICAL CT-S300

O CT-S300 conta com uma interface simples e intuitiva, oferecendo um layout organizado com menos botões graças à tela LCD e o mostrador de pontos. Ele também é equipado com um botão de Início, que permite que os usuários retornem à tela original a qualquer momento, oferecendo um teclado multifunções superior com usabilidade avançada.

  • 61 teclas com tamanho padrão;
  • 2 níveis de sensibilidade;
  • 48 notas de polifonia máxima;
  • 400 Timbres Tons integrados;
  • 77 ritmos integrados;
  • Função APP: Chordana Play.

TECLADO MUSICAL LK-S250

  • Tamanho: 930 mm x 256 mm x 73 mm;
  •  Apresenta um volume 30% menor do que os modelos LK-265 e o LK-266;
  • Oferece aproximadamente 16 horas de autonomia com pilhas alcalinas;
  • 61 Teclas Iluminadas
  • 2 níveis de sensibilidade;
  • Aplicativo Chordana Play;
  • 48 notas de Polifonia máxima;
  • 400 Timbres Tons integrados;
  • 77 Ritmos integrados.

TECLADO MUSICAL CT-X800

A série CT-X vem com a fonte de som AiX, que pode produzir uma ampla gama de sons, desde graves potentes até tons mais altos e claros.

  • 61 teclas sensitivas;
  • 48 notas de Polifonia máxima;
  • 600 timbres;
  • 195 ritmos;
  • MIDI/USB;
  • Função REC;
  • Função Lição;
  • Alimentação por fonte bivolt ou 6 pilhas alcalinas tamanho AA;
  • Entrada padrão para pedal
  • Conexão com fone de ouvido e áudio.

E aí? Qual você mais gostou? Se quiser conhecer mais modelos de teclados,

CLIQUE AQUI!

Para ver reviews, unboxing, testes e muito mais –> CLIQUE AQUI!

TECLADO MUSICAL PARA INICIANTES | QUAL COMPRAR?

Falaa, gente! Tudo certo? Hoje viemos trazer um tema que recebemos muitas perguntas diariamente, qual teclado musical comprar? Vamos fazer um TOP 3 TECLADOS MUSICAIS PARA INICIANTES para tirarmos as suas dúvidas! Vamos lá!

1 – TECLADO MUSICAL YAMAHA PSR F52

FONTE

Esse teclado é perfeito e muito indicado para quem quer começar a tocar! Tem funcionalidades suficientes para as necessidades da primeira fase dos estudos.

  • 61 teclas
  • 32 notas máxima de polifonias
  • 132 sons
  • 158 estilos
  • 69 músicas já incluidas

Além disso, o PSR F52, teclado musical Yamaha, vem com efeitos de Reverb e Chorus. Acompanha suporte de partituras e a fonte, masss também pode ser usado com pilhas AA!

Referente a conectividade dele, possui entrada para fones de ouvido (P2).

2 – TECLADO MUSICAL CASIO CTK-3500

FONTE

O CTK-3500 é um teclado musical da Casio, é um instrumento ideal para quem busca seu primeiro instrumento, mas já preza por algo duradouro e de qualidade! Um produto leve e portátil, que pode ser usado tranquilamente em bares, igrejas e festas!

  • 61 teclas (com estilo de piano)
  • Sensibilidade ao toque com dois níveis
  • 48 notas máxima de polifonias
  • 400 tons integrados

Possui várias efeitos digitais como Reverb (10 tipos), Vitual Hall, Dance e muito mais!

  • 100 ritmos integrados
  • 50 Ritmos do estilo Dance
  • Acompanhamento automático
  • 60 músicas integradas
  • Função lição
  • Conectividade com aplicativo
  • Entradas/ conexões: MIDI, USB (tipo B). Fones de ouvido,
  • Acompanha estante de partituras e fonte

3 – TECLADO MUSICAL CASIOTONE CT-S195

FONTE

O CT-S195 da Casio é igual ao CT-S200, porém é exclusivo para vendas online!

Possui um design super moderno, um teclado leve e que possui alça para transporte, o que traz muita praticidade para onde você quiser leva-lo!

  • 61 teclas de tamanho padrão
  • 48 notas de polifonia máxima
  • 400 tons integrados
  • Efeito de Reverb
  • 60 músicas integradas
  • 77 ritmos incorporados
  • Conectividade com aplicativo (Chordana Play)
  • Conexão MIDI
  • Conector de fone de ouvido e áudio in

E aí? Se você gostou desse modelos e quer saber mais, CLIQUE AQUI e conheça mais informações e uma ampla variedade de modelos!

Se você quer conhecer o som desses instrumentos, CLIQUE AQUI e será encmainhado direto para o canal do YouTube da Super Sonora, lá você vê reviews, unboxing, testes e muito mais!

TECLADO MUSICAL OU PIANO DIGITAL? QUAL ESCOLHER?

 O primeiro contato com um novo instrumento musical resulta em dúvidas. Um violão por exemplo, carrega consigo, formato de corpo, tipo de madeira, encordoamento de diferentes materiais… E essas características vão de acordo com a sua necessidade/escolha e desejo em aprender!

 Hoje a Super Sonora traz… TECLADO OU PIANO? QUAL ESCOLHER?

 Em primeiro ponto, cabe ressaltar que piano e teclado são dois instrumentos diferentes, com particularidades que se diferem muito além de somente seus respectivos tamanhos. Cada um tem o seu “estilo musical”, assim cada um se adequa melhor a determinados gêneros e músicas, reforçando que nada é uma regra.

 O Piano Acústico é considerado um Instrumento Mecânico, o que significa que existe todo um mecanismo, que quando ativado pela determinada tecla juntamente com a pressão exercida, cada som torna-se único.

Woman playing a piano in music studio

Já o Teclado é um Instrumento “eletrônico”, onde uma mesma tecla carrega consigo, diversos sons, sendo isso respectivo a cada efeito aplicado.

Teclado Digita

Existe também o Piano Digital, que basicamente simula a experiência de um piano acústico, mas com novas tecnologias aprimoradas e a rigidez, trazendo a imponência de um instrumento superior a um teclado digital, mesmo que ambos possuem características mais focadas para áreas distintas, mas também com a versatilidade em comum, como o transporte facilitado, manutenção se necessário, entre outros.

A maior divergência de escolha encontra-se na diferença entre teclado digital e piano digital. Vamos para as Diferenças Principais:

Piano Digital – CDP-S90 (Casio)
  • Os teclados possuem em média 64 teclas, enquanto os pianos digitais, 88, sendo o mesmo número de um piano acústico.
  • Com o intuito de simular a experiência de um acústico, os pianos digitais possuem um peso “maior” nas teclas (os bons pianos digitais simulam inclusive a diferença de peso nos registros grave, médio e agudo), enquanto os teclados são mais leves ao tocar, com tecnologias de sensibilidade ao toque, diferenciando bastante os dois instrumentos na prática.
  • Além do Instrumento em si, existem fatores que complementam a experiência, como móveis, suportes, acessórios… Estruturas de modo geral. Para os pianos digitais por exemplo, existem móveis e banquetas, que o complementam, a fim de uma proximidade ainda maior do que seria tocar em um piano acústico.
  • Dentro dos teclados, existem variações como: Arranjadores, Sintetizadores, Workstations e Controladores. Cada classe explora a fundo tudo o que é possível para versatilizar o uso do instrumento, assim sendo possível seu uso em uma gama gigante de estilos e gêneros, ampliando, e muito, o campo o qual um piano normalmente se enquadra, principalmente ritmos populares atuais, como Funk e “Pisadinha”.
  • Tratando-se de um objeto de estudo, o piano digital traz funções com o objetivo principal de se assemelhar a um piano acústico, sendo um instrumento de construção, objetivo e experiência diferentes de um teclado musical, que também não é diferente para estudos, porém com a possibilidade de efeitos, transporte facilitado, sem falar na possibilidade ampliada de execução para estilos e ritmos distintos.

Se você gosta de piano e procura algo compacto, fácil de transportar, que possa tocar a noite sem incomodar ninguém, o piano digital é uma ótima opção. Mas se você tem espaço em casa e gosta do clássico som do piano acústico, você pode escolher entre o piano vertical ou de cauda, itens de mais alto nível e experiência, aperfeiçoando cada vez mais a experiência final.

Agora, se você curte brincar com timbres, ritmos e tecnologia, o teclado digital é uma ótima opção para músicos, principalmente iniciantes. Com o Teclado você pode explorar áreas, e descobrir o que você mais gosta de tocar, contando com a ajuda de todo um sistema eletrônico por trás das teclas, e com um valor muito mais acessível!

Em resumo, o piano carrega consigo, além do som característico, a experiência sensorial e sonora de um piano de alto nível, com finalidades mais refinadas, e o Teclado Digital expõe tudo o que se pode fazer com as teclas, sendo composto por efeitos, ritmos, e diversas funcionalidades que auxiliam o aprendizado e a versatilidade de tocar muita coisa, em um só instrumento!

Indiferente da escolha, a satisfação ao aprender algo novo é surpreendente! E baseado nessas dicas e descrições, esperamos que sua dúvida tenha sido sanada, e você escolha a melhor opção dentro de seus objetivos!

Aqui na Super Sonora você encontra a mais ampla variedade em Pianos, Digitais e Acústicos, e Teclados! Clique e veja!

Em nosso canal do Youtube temos diversas reviews de pianos e teclados!

–> CLIQUE AQUI E CONFIRA!

ESCOLHENDO SUA PRIMEIRA FLAUTA DOCE

Muita gente nos pergunta como escolher o melhor modelo de flauta para iniciar os estudos, hoje vamos te mostrar os critérios mais importantes na hora de sua escolha!

Para conhecer alguns modelos clique aqui!

MADEIRA OU RESINA?

A flauta doce (nesse caso) é um instrumento da família das madeiras e a flauta transversal é feita de metal. Mas, hoje em dia no Brasil grande parte dos instrumentos de plástico ou resina são apenas de brinquedo. Existem alguns modelos, de alguns fabricantes, que são adequados à iniciação musical e podem ser usados por quem começa a estudar flauta doce.

A Yamaha é uma grande fabricante de flautas doce de resina, além dela temos a Aulos e Zen-On.

BARROCO OU GERMÂNICO?

A diferença entre elas está na quantidade de furos que cada uma possui ao longo do instrumento. Com isso, a maneira de fazer as notas distingue um pouco uma da outra. Outra diferença marcante é o timbre, as flautas germânicas possuem um timbre mais claro, enquanto a flauta barroca tem um som mais limpo e suave.

A sonoridade da nota FÁ é uma grande diferença entre os dois modelos, na germânica é mais simples de ser executada, entretanto o restante das notas podem ser um pouco mais complicadas, sendo o aposto na flauta barroca.

No campo musical, a flauta germânica pode apresentar uma afinação não tão boa, tonalidade desequilibrada, entre outros pontos negativos.

Com todos esses critérios, a flauta barroca se tornou um pouco mais popular, além de possibilitar o desempenho de estudantes do instrumento com mais facilidade.

Com essas informações, você já sabe que instrumento comprar? Em nosso site temos diversos modelos para todos os gostos, para dar uma olhadinha clique aqui!

Valeu, gente! Até a próxima!

ahhh, não esqueçam de se inscrever em nosso canal do YouTube —> Canal do YouTube

CONHEÇA OS TIPOS DE PONTE DE GUITARRAS!

É guitarrista iniciante? Hoje vamos te mostrar o que são e as principais diferenças entre as pontes da guitarra!

Quando vamos escolher nosso primeiro instrumento, nesse caso a guitarra, para muitos ainda não está tão claro o estilo de musica que irá predominar, escolhemos pelo valor, custo benefício e até mesmo beleza. Mas é importante para você que busca comprar um instrumento certeiro e que irá se enquadrar para você se atentar nos detalhes primordiais.

As pontes da guitarra é a parte onde ficam as cordas, ela fica parafusada na madeira e é normalmente onde os guitarristas apoiam parte da mão

PONTE FIXA

É a ponte que se mantem estável, possui 6 “carrinhos” que apoiam as cordas que passam por dentro da guitarra

Conheça um modelo com essa ponte!

Parte sublinhada em vermelho corresponde a uma ponte fixa.

PONTE DE MÓVEL DE VIBRATO

São as mais comuns, possuem um alavanca que quando é movimentada causa a mudança do tom do instrumento.

Conheça um modelo com essa característica!

Parte sublinhada em vermelho corresponde a ponte, nesse caso uma ponte de vibrato.

PONTE MÓVEL FLUTUANTE

Esse modelo é conhecido por ser utilizado no heavy-metal. Tem como característica principal poder ser alavancada para frente ou para trás.

No canal do YouTube da Super Sonora você encontra diversas reviews de muitoooos modelos

clique aqui e veja!

A HISTÓRIA DA FANFARRA

Nós já falamos aqui no blog sobre como montar a sua fanfarra, falamos sobre quais instrumentos compõem uma fanfarra, sobre os benefícios proporcionados pela fanfarra na vivência escolar de jovens e também sobre a diferença entre banda marcial e fanfarra. Hoje vamos falar sobre a história da fanfarra.

Fanfarra é um nome comumente utilizado nos dias de hoje para designar as bandas e agremiações musicais compostas por instrumentos de percussão e instrumentos de sopro simples. Mas você sabia que a origem da palavra está ligada ao soar de tropas durante caçadas na França? Aprenda mais sobre a origem das fanfarras com a Super Sonora:

Fanfarra era como antigamente se chamava o toque de trompas e clarins, nas caçadas, na França. Posteriormente, a designação foi estendida às bandas marciais que acompanhavam os cortejos cívicos ou regimentos de cavalaria.

Antigamente os instrumentos de fanfarra, a exemplo das cornetas e cornetões, eram lisos, ou seja, não possuíam nenhum tipo de válvula ou ajuste para a execução de diferentes notas. Hoje em dia, esses instrumentos podem ter gatilhos de semitom e um tom (com mecânica semelhante à de um trombone, em que a vara desliza para frente e para trás, alterando o percurso do ar dentro do instrumento) e pistos (também chamados pistões e válvulas) de quaisquer tons (semelhantes aos do trompete).

Atualmente os grupos de fanfarras evoluíram muito: Novos instrumentos foram incorporados, com o intuito de melhorar a qualidade de execução das peças. Hoje em dia, além de cornetas e cornetões (que se aproximam dos sons do trompete e trombone, respectivamente), vários outros instrumentos foram introduzidos no cartel de instrumentos possíveis em uma fanfarra.

Já é comum ver algumas fanfarras que utilizam além de instrumentos de bandas adaptados (eufônios, tubas, barítonos, flugelhorns e melofones), instrumentos de percussão sinfônica (bombo sinfônico, tímpanos, gongos, pratos suspensos etc.) e instrumentos de percussão popular (pandeiros, triângulos, tumbadoras, etc.).

No Brasil, a história da fanfarra se mistura com a história das festas populares de rua com forte influência da cultura africana, como o próprio carnaval. Instrumentos populares foram levados para a fanfarra e instrumentos eruditos foram introduzidos nos festejos populares, como por exemplo as cornetas e os surdos que hoje estão presente nas duas.

E assim se formou a fanfarra como conhecemos hoje.

Gostou desse assunto? Deixe seu like e compartilhe para que mais pessoas possam ter acesso à esse conteúdo. Valeu e até a próxima! =D